Mais

Conselhos do Braum - Espírito Esportivo

Fishbones
Esse artigo foi útil?
Usuários que acharam isso útil: 3 de 4

Venham meus jovens amigos, se aproximem da fogueira para eu lhes contar uma história* sobre espírito esportivo.

Há muito tempo, na época em que os jogos ainda eram feitos de couro, ferro e madeira, ocorreu a grande guerra. Canhões de aço atiravam morteiros, e zepelins derrubavam bombas que destruíam tudo em seu alcance.

Trincheiras foram cavadas no chão para proteger os jovens soldados dos ataques inimigos. Sob chuva, sob neve e sob o céu noturno eles ficavam, muitas vezes lembrando-se de sua casa, sua família e sua pátria.

Certa noite, um soldado que estava de vigia ouviu sons vindos da trincheira inimiga. Apurando a audição, percebeu que eram cantos de Natal. Lembrou-se de Natais passados, em que estava com sua família, e sem querer começou a cantar também. Vários soldados de seu batalhão o ouviram, e aderiram a música. Muito rapidamente todos começaram a cantar, e a mesma música ressoou em conjunto pelas duas trincheiras.

Por causa disso, no dia de Natal, os exércitos declararam uma trégua. Os soldados mais corajosos saíram de suas trincheiras e foram até o meio do campo de batalha. Soldados inimigos se encontraram e começaram a conversar, falavam sobre a saudade de casa, da família, das coisas que tinham em comum. De repente alguém trouxe uma bola de futebol para o campo de batalha. Quase sem querer, soldados inimigos começaram a jogar bola juntos. Foi assim até o final do dia de Natal.

Quando mencionamos espírito esportivo, falamos sobre atitudes como a destes soldados, que conseguiram se diverter e tratar respeitosamente pessoas que costumavam ser seus inimigos.

Ter espírito esportivo é, entre outras coisas:

  • Lembrar que em todo jogo alguém vai perder, e que o vencedor ganha o jogo, mas não o direito de humilhar o perdedor. Dizer “izi”, “solado” e coisas assim não tá com nada
  • Lembrar que seu time está lutando pelo mesmo objetivo que você. Vocês são parceiros e ninguém tem o direito de agredir outras pessoas. Ficar procurando um culpado pelos fracassos do time (“culpa do caçador, que não ganka”, ou “esse suporte que não me ajuda”) não tá com nada
  • Lembrar que o jogos em geral servem para as pessoas se divertirem juntas. Vale a pena comemorar uma boa jogada do seu time, mesmo que você não tenha pego a kill que queria, ou que a jogada tenha dado errado no final

Caso queira discutir conosco esse tema, basta correr nesse tópico e compartilhar o que você pensa!

Se você quiser saber mais sobre fairplay, vale uma olhada no último artigo que lançamos no "Conselhos do Braum". O Código dos Invocadores também é uma boa pedida, assim como esse documento da Unesco, a partir da página 23 :P

Por Riot Presto.

*Essa história é baseada num acontecimento real, que aconteceu durante a Primeira Guerra Mundial, e é conhecida como “Trégua de Natal”. Tem muita coisa legal para ler e assistir sobre isso na internet!

Esse artigo foi útil?
Usuários que acharam isso útil: 3 de 4